Mês: abril 2008

consumidor do futuro

Postado em Atualizado em

Tenho ouvido “N” coisas sobre o consumidor do futuro, do presente, do e-consumidor.
Neste e nos próximos dias vou compartilhar alguns pontos sobre o tema.

Acompanhe o artigo da jornalista Naísa Modesto. neste artigo ela fala sobre dois tipos de consumidores que são facilmente identificados no seu dia-a-dia. Enjoy

As empresas, além de oferecer produtos e serviços de qualidade, também estão cientes da importância de outras ferramentas para alcançar a excelência, como atendimento de qualidade ao cliente e preocupação com pesquisas de mercado.

Existem metodologias de pesquisa que são testadas pelas empresas, ou seja, as novas metodologias e ferramentas são freqüentemente testadas para que seja possível encontrar aquela que melhor se aplica em cada mercado.

EARLY ADOPTER: O PRIMEIRO A CONSUMIR LANÇAMENTOS

Em muitos casos, há a necessidade de falar com os líderes de opinião (formadores de opinião) ou com os early adopters, pessoas que adotam comportamentos ou produtos antes das outras.

Os early adopters eram abordados para indicar tendências de mercado: se estas pessoas reagissem positivamente a um produto, significava que havia uma probabilidade maior do mesmo obter sucesso quando fosse apresentado ao mercado.

As pesquisas começaram a ser aplicadas na Europa para comprovar sua eficiência, no entanto, os caminhos apresentados começaram a não funcionar. Foi necessário desenvolver um estudo para identificar porque eles não funcionavam como indicadores de tendência, uma vez que adotavam comportamentos e consumiam produtos e serviços antes dos demais.

O que foi constatado é que, apesar do pioneirismo, os early adopters abandonavam as novidades com a mesma rapidez com que as adotavam. Quando o consumidor adquiria um novo produto ou serviço, rapidamente ele também se mostrava disposto a trocá-lo por outro mais moderno que aparecesse, não havendo tempo para que pudesse influenciar outras pessoas e contar sobre sua boa experiência com aquilo.

FUTURE SHAPER: DIVULGADOR DA MARCA

A empresa TNS – Taylor Nelson Sofres, líder mundial no segmento de Pesquisas Ad Hoc, atua em vários países e já percebeu que, apesar da necessidade de procurar por tendências ser verdadeira, é necessário pesquisar outros tipos de consumidores. Surgiu, então, os future shapers, que se diferenciam dos early adopters por falarem bem daquilo que consomem. O perfil deste consumidor revela uma pessoa que valoriza a autenticidade e a originalidade dos produtos, é bem informada e um pouco mais individualista por não seguir a moda, mas sim criar tendências. Eles têm pouca disponibilidade de tempo e são socialmente responsáveis.

Adotou-se, então, novamente, um modelo experimental que realizava as pesquisa com os future shapers. Seis meses depois pode-se observar a reação do mercado quanto ao método utilizado. Percebeu-se que, conforme esperado, este grupo de consumidores conseguia definir os produtos que teriam mais sucesso no mercado.

O modelo foi aplicado na Ásia e na Europa pela TNS, mas poderia fracassar no Brasil, por isso, a TNS Interscience – união da empresa brasileira Interscience Informação e Tecnologia Aplicada e da holding inglesa TNS – realizou o mesmo tipo de projeto para verificar se o modelo funcionava no País também.

MAS QUEM SÃO OS FUTURE SHAPERS?

“Podemos imaginar que um future shaper é, necessariamente, uma pessoa ligada à área de Tecnologia, mas este tipo de consumidor se enquadra em todas as categorias”, afirma Renato Trindade, diretor de Technolgy da TNSInterScience. “Saímos com a pesquisa dos future shapers, e a metodologia realmente funcionou na cidade de São Paulo (SP, por exemplo)”.

O perfil do future shaper apresentou um percentual maior de mulheres (68%), enquanto nos early adopters a divisão entre os gêneros é quase igual. “A mulher costuma repassar mais as informações que o homem”, observa Trindade.

Também constatou-se que os future shapers não estavam isolados numa só faixa etária e que, efetivamente, têm um comportamento bem diferente das demais. “Os future shapers lêem muito mais os rótulos dos produtos do que os demais consumidores.”

De acordo com o diretor, estas características servem para mostrar que os future shapers não servem só para demonstrar tendências, mas também são importantes para a nossa cultura.”

Para testar a pesquisa, algumas frases foram elaboradas para os entrevistados verificarem se tinham identificação com as mesmas. “Líamos para a pessoa a seguinte frase: ‘Quando encontro um produto do qual realmente gosto, preciso contar para outras pessoas. Você se identifica com esta frase?’. No total da amostra de consumidores, 23% das pessoas responderam “Sim”; quando analisamos os future shapers, o número subiu para 73%. Com relação à busca de produtos novos, o grupo se revela quase cinco vezes mais disposto a encontrar lançamentos do que a média dos consumidores: 63% contra 13%. “Dados como estes revelam que os future shapers são ‘ advogados das marcas'”, brinca Trindade.

ADAPTANDO O MERCADO

Qual é o impacto deste tipo de grupo de consumidores para o mercado?

“Principalmente para consumos de massa, isso pode fazer com que a comunicação seja voltada para as mulheres, tentando convencê-las de que o produto é bom, por exemplo”, explica Trindade. As empresas podem começar a fazer campanhas ou ajustá-las para cair no gosto dos future shapers, pois são eles divulgam as informações para os outros e podem contribuir para que um produto tenha mais sucesso. “Pode ser que as propagandas, em vez de focar toda a população, tenham um um perfil um pouco mais feminino porque temos uma concentração maior de future shapers no grupo feminino. Se esta comunicação for bem absorvida, elas vão difundir melhor a imagem do produto”, finaliza.

Vendas online no Brasil na casa dos R$ 5,74 bilhões

Postado em

De carros a pacotes de turismo, se compra de tudo na internet, e no primeiro trimestre foi a festa das vendas on-line, com excelentes números para o primeiro trimestre. E somos cerca de 22% de internautas, sem dúvidas um segmento que tem muito a lucrar. Acompanhe a reportagem.

Vendas online movimentam R$ 5,74 bilhões no 1º trimestre no Brasil

Por Redação do IDG Now!
Publicada em 29 de abril de 2008 às 16h48
Atualizada em 29 de abril de 2008 às 16h49

São Paulo – Volume representa um aumento de 29% em relação ao mesmo período do ano passado, segundo a E-Consulting e a Camara-e.net.
As lojas online brasileiras movimentaram 5,74 bilhões de reais no primeiro trimestre de 2008, um aumento de 29% em relação ao mesmo período do ano passado, reportaram a E-Consulting e a Camara-e.net (Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico).
O resultado leva em conta a soma dos volumes de transações de automóveis, turismo e bens de consumo por meio de lojas virtuais e leilões para pessoa física na web brasileira.
A venda de automóveis pela web foi responsável por praticamente metade da receita online no período, movimentando 2,43 bilhões de reais – um aumento de 31,35% em relação ao ano anterior.
Já os bens de consumo movimentaram 2,14 bilhões de reais no primeiro trimestre, crescendo 29,70% em relação ao mesmo período de 2007.
Por fim, as vendas online na área de turismo cresceram 28,57%, totalizando 1,17 bilhão de reais em transição. Enjoy

Colorir com Photoshop

Postado em

Blog Voluntário

Hoje estou participando do Blog voluntário. separei duas vídeo aulas para vocês. Colorir com PS

ENJOY

Mídia alternativa impossível de não ver

Postado em Atualizado em

é ou não é?

enjoy

um mês de blog.

Postado em

30 dias, quatro semanas, quatro “findes”, quatro luas, 720 horas, uma mesa, uma pintura, uma conduta, uma reluta, uma vida, um ciclo mentrual, duas quinzenas, duas bi-semanas, quatro tanques, 90 refeições, 20 min. de esteira, 20 carteiras, 30 vezes o melhor do dia, 29 vezes o pior do dia, 7.400 km, 3 lagostas, um caranguejo, um estacionamento, um mino de conforto, dois títulos perdidos, dois quilos a mais, horas a menos, 900 visitas, 500 km de buggy, areias e mar sem fim, duas luas cheias! Enjoy

Colaboração pra valer!

Postado em

Visitei estes dias o Blog nosblogamos.wordpress.com, vale apena dar uma passada por lá. A proposta é multidisciplinar, entre bits, bytes, algoritmos, equações, música, comunicação digital e pitadas generosas de propaganda e mkt.

“A idéia do Nos Blogamos é compartilhar o blog com aqueles que desejarem. A idéia extrapola os horizontes tradicionais dos blogs e cria praticamente uma comunidade em que o conteúdo ora é postado por um, e ora é postado por outro e todos são leitores.

OS CULPADOS (brincadeira)

-André J. Damasco: Acadêmico, 6a Fase de Publicidade e Propaganda. Trabalha no setor de Marketing de uma Instituição Financeira. Passagem como editor e diagramador na RBSTV(KZUKA) e como editor de video na Digitalart. Sofre influência de novas tecnologias, música, cinema, artes, computação gráfica, e claro PUBLICIDADE, NOVAS MÍDIAS e BOAS IDÉIAS.

– Zé Roque Damasco: Mestrando do Programa de Pós Graduação em Educação Científica e Tecnológica da UFSC. Professor de Matemática, do CEFETSC e Prefeitura de São José, já atua com ensino superior e médio a 5 anos. Interessado nas possiblidades que as novas tecnologias oferecem para o ensino e aprendizagem de ciências.

– Pedro H. Borba: Cursa Sistemas de Informação na UFSC. 3 anos de experiência com Suporte em TI. Certificado Microsoft (MCDST). Entusiasta da área Opensource. Atualmente a procura de oportunidade em desenvolvimento de software. Interesses nas áreas de tecnologias, inovações, cinema, música.

– Mario de Oliveira Junior: Editor de Videos. Produtor do Mama Cavalo ( Video de Sk8). That’s All Folks.

Ae galera, jabá feito – tô ligado nesse blog – Enjoy

o poder do asterisco*

Postado em Atualizado em

Segundo o Wikipédia :

Asterisco (ou “estrela”) é o nome do sinal de pontuação *, geralmente para marcar uma referência de rodapé num texto. Muitas vezes é escrito e falado erroneamente como asterístico. É também usado como caractere curinga na informática. Utilizado em conversas Instantâneas do MSN, como correção de frases ou palavras que foram escritas erradas ou com um segundo sentido. Atualmente também é utilizado para expressar ações escritas como *cai*, *corre* ou *balança a cabeça* por alguns grupos de jovens, utilizado nessa forma geralmente na internet.

O Poder o asterisco em publicidade é mudar uma mensagem, ou seja, leia as letras miúdas e perceba que o que o anúncio diz não é bem aquilo que ele diz. Baita confusão. Necessário é, já fiz muito uso disto, é legal, mas não deixa de ter um ar de sacanagem.

Lembra deste post? www.vocêescolhe.com.br? Postei essa notícia há pouco tempo, feliz da vida mas me irritei. Na real não é você que escolhe. O Ziggy do sim,viral me mandou um toque sutil… “pena que tem asterisco.”

Então, agora você pode votar no nome que mais gosta, mas o nome mais votado pode não levar o prêmio. Cadê a transparência? Chega! Tem um troço nessas promoções que se chama regulamento, e ele é claro, existe, e deve ser lido. Mas acho sacanagem você usar dessa artimanha para iludir. Bem vai ai o toque, vote a vontade, mas nessa promoção, o mais votado pode não levar. E aí? como é que fica? A nova companhia entra no mercado com um baita pé esquerdo – minha modesta opinião – Enjoy

Clique na imagem e leia a sinalização do asterisco.