Os bares, os vinhos, as cañas e as tapas. – Sérgio Calderaro

Postado em Atualizado em

Outro dia o maluco do Robson me fez um convite que eu não pude recusar: compartilhar com ele o prazer de escrever algunas linhas neste blog. Então, aí vai minha primeira participação.

A sugestão foi falar das minhas impressões sobre a propaganda espanhola, já que atualmente eu vivo em Madri. Sobre a publicidade que vejo por aqui, tenho a dizer que melhor seria falar sobre os bares e as tapas madrilenhas. Tá certo, o assunto não é esse, mas é que, na verdade, os espanhóis são bem melhores no vinho e nos petiscos do que na publicidade.

Na televisão e nos materiais impressos, tudo é muito bonito. A produção é de encher os olhos. Que coisa mais linda e bem acabada! Imagem é mesmo, historicamente, o forte deles, e eu nem preciso citar aqui todos os famosos pintores, arquitetos, estilistas e artistas gráficos espanhóis tão espetaculares e inovadores em suas respectivas épocas.

Se eu usasse chapéu, eu o tiraria para tudo isso. É tudo tão perfeito, tão moderno e tecnológico… que acaba enjoando. Sim, enjoa sim. Enjoa porque grande parte da publicidade resume-se a imagens cinematográficas sem um bom conceito por trás (ou pela frente, como queiram). Cadê a idéia? Cadê aquilo que desperta no público a vontade de comprar? Cadê a mensagem que fará o consumidor construir em sua mente uma imagem favorável à marca?

Essa fraqueza torna-se mais patente no rádio, o calcanhar de Aquiles da publicidade española. Sem o apoio da imagem, explicita-se a falta de um bom conceito.

É claro que eu falo da publicidade do dia-a-dia, do rádio pela manhã, dos impressos que recebo no metrô, dos anúncios de jornal e dos comerciais que vejo à noite na tevê. É óbvio que também existem, sim, as idéias espanholas geniais. Mas no geral, o que sinto é uma cultura mais apegada às imagens e à produção do que propriamente à idéia vendedora.

Por isso recomendo aos publicitários e estudantes que visitem a Espanha não perderem muito tempo analisando o trabalho publicitário daqui. Aproveitem as praças, os museus, os monumentos, a história, as pessoas. E, claro, os restaurantes e bares, os vinhos, as cañas e as tapas. Nisso, os espanhóis são inigualáveis.

Sérgio Calderaro

9 comentários em “Os bares, os vinhos, as cañas e as tapas. – Sérgio Calderaro

    Fernando Palermo disse:
    abril 11, 2008 às 12:15 am

    Caramba, escrever um comentário após um texto do Calderaro, e ainda mais falando da Espanha, é um compromisso tremendo. Por isso, vou me resumir a um humilde pedido: apareça sempre por aqui, amigo, pra gente matar a saudade.
    Abraço. Fernando Palermo.

    André Damasco disse:
    abril 11, 2008 às 1:50 am

    Grande Calderaro!
    esse é IMPAR!!!!
    espero que venham + destes.

    valeu robson!
    colega de trabalho😀
    aheiuahaiuhaiuhaiuah

    Mario Junior disse:
    abril 11, 2008 às 1:14 pm

    Olha aiii
    quem é vivo sempre aparece..
    Legal ter notícias.
    Abraço.
    Mario

    Rachel disse:
    abril 11, 2008 às 2:34 pm

    Ontem à noite o Robson pediu para que eu viesse prestigiar sua estréia no blog (mal sabe ele que estou sempre por aqui). Confesso que após ler o texto fiquei com medo de comentar, ainda mais depois de ver o comentário do grande Palermo.
    Continue falando sobre suas experiências por aqui e quando puder, mostre pra gente anúncios que rolam pela Espanha.
    Abraços.

    =]

    Diego Moreau disse:
    abril 11, 2008 às 9:53 pm

    Não sei o que tá melhor: o blog (com participação internacional do velho Caldera) ou o povo que tá lendo. Parabéns Robson! Assim que corrigir as provas mando um texto. Ou, se quiser, pode usar aquele que sairia no Café Expresso.
    Abraços!

    Rubens Laureano disse:
    abril 12, 2008 às 2:05 am

    Grande Caldera, grande Robson! Tenho saudades das ótimas conversas dentro e fora da sala de aula com ambos. Grandes Mestres.

    Forte abraço e muito sucesso a vocês.

    Vinz Pasquier disse:
    abril 14, 2008 às 11:16 pm

    Olé Sergüei!
    Adorei os seus comentários, saiba que não é só na espanha que isso acontece, hehehehe. Um abração e saudades!

    adtudo respondido:
    abril 15, 2008 às 1:41 am

    Ae pessoas, muito obrigado pela audiência.

    Diana disse:
    abril 15, 2008 às 12:25 pm

    Muy bien, cariño. Tienes toda la razón. Y además la publi en la tele que ocupa taaaaanto tiempo, te quita las ganas de ver las pelis! Ay que joderse! Hahaha…
    Qué guay leerte! Viva la cañita con patatitas fritas!
    Besos!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s