na contramão do 2.0

Postado em Atualizado em

Em exemplos como este é que vejo a marca dialogando com seu target e que a criatividade do Brasil não diminuiu e sim estava adormecida – gostou do trocadilho?  – gostei mais da campanha. gas total! ah! o gas sound tá animal, sábado na telinha.  para não perder o foco, repare que tudo é voltado para a rua, e cá pra nós, o halfdoor é irado – quer conviver com os caras que criaram? tente o banco de talentos – eu por aqui fico feliz em conviver com uma raça que arrebenta desse jeito nos TIs da vida – só falta aprender a voar – enjoy :c)

guaranametro

guaranastencil1

guaranastransfer

guaranahalfdoor

Ave DDB Brasil

Advertising Agency: DDB Brazil
Creative Directors: Sérgio Valente, Julio Andery, Rodolfo Sampaio
Art Directors: Julio Andery, Adriano Alarcon
Copywriters: Rodolfo Sampaio, Marcio Fritzen
Illustrator: Seagulls Fly, Sergio Guilherme Filho, Jorge Ribeiro, Vetor Zero, Eliza Flores
Photographer: Alê Catan

4 comentários em “na contramão do 2.0

    Thayse disse:
    dezembro 11, 2008 às 9:48 pm

    Hummm genial.
    Muita cuca no lance. haha
    Vamos ver se funfa esse comentário
    prof. não sei o que estava dando.
    Beijos

    Fernando Palermo disse:
    dezembro 12, 2008 às 3:44 am

    Ihh, cliquei no post errado. Eu quero comentar o post anterior. Mas tudo bem, já que estou aqui, vamos lá: essa coisa de blogosfera já está ficando um pouco estranha. Não pelo excesso de blogs, claro que não. É saudável demais escrever um blog. Mas estranha porque alguns blogueiros se consideram vanguarda, vips, o recheio do Negresco. E acabam blogando uns para os outros, danem-se os leitores. Um enche a bolinha do outro. E só. Pq estou falando isso ? Não sei. Ah, lembrei: não mr. Robson, vc não está obsoleto. Estão aqueles que fazem da blogosfera uma panelinha, a velha panelinha… que até merece reticências. Quanto a twiters, flickers, orkuts, keywords, overviews, tudo isso faz parte. Nossa, enrolei demais. Mas estávamos falando sobre o quê mesmo? braço, mestre. E boas férias. A gente merece e precisa. Deu pra notar?

    Robson disse:
    dezembro 12, 2008 às 4:00 am

    Claro Palermo. Recheio de negresco vai pro livro de capa vermelha!
    entendemos a coisa democrática e atemporal… ixi, feliz verão pra gente! ah! o caballo de oro está esperando a grama ficar verdinha, se é que me entende! abraço

    Robson disse:
    dezembro 12, 2008 às 4:00 am

    Yoko, rolow… i like move!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s